segunda-feira, 1 de junho de 2009

Noticias que mudaram minha vida - parte 2



Gente. Peço perdão mais uma vez pela minha ausência aqui na blogosfera. Tô matando um leão por dia e aê fica crica pra postar sempre!






Hoje eu trago uma notícia incrível de uma pessoa que é um exemplo para os jovens de todo o globo.





A notícia foi extraída do site "QUEM".


Bom, eu não tenho muito o que comentar sobre isso e pra falar a verdade não tenho muito o que comentar sobre a senhorita Amy.


Apenas sinto uma angústia profunda em saber que esses péssimos exemplos estão caindo na mídica como uma grande cascata e também ainda tenho sonhos dourados com a época em que o talento era o principal pré réquisito para deixar uma pessoa em evidência.


Ontem mesmo eu criei um cd com grandes clássicos dos anos 80 e 90 e percebi que o mundo está mesmo indo para o buraco. Hoje as músicas que fazem sucesso abordam a violência, o suicídio, o roubo, o estupro e contribuem para uma banalização cada vez maior do sexo. Os ídolos também fazem sua parte, cada vez mais temos cantores e artistas se envolvendo em escândalos com drogas, violência doméstica entre outras barbáries do mundo moderno.


Creio que isso é culpa da famigerada mídia e das agruras do mundo moderno.


Talvez eu esteja sendo saudozista e idealista demais, mas ainda resta a esperança de que um dia o "paladar" volte e que o talento (e temos muitas pessoas talentosas em todos os segmentos) possa sobrepujar os escândalos e toda essa negatividade que os "astros" de hoje em dia explicitam nos mais diversos meios de comunicação e segmentos artísticos. E que voltem a imperar Elvis, Elton Jhons, Richards Marx e Airs Supllys da vida!

Grande abraço a todos!!!

"Não prestará oferendas a falsos ídolos" AQUI É O INFERNO!!!




6 comentários:

JOão Victor disse...

Adoro a voz da Amy. Interpretação impecável também.
Sim, são músicas de suicídio, mas quem nunca teve uma idéia suicida?
Tenho pena dela. Tanto talento jogado fora pelas drogas.

PS: Tem um selo laH te esperando no meu blog:
http://listadeideias.blogspot.com

ivan delgado disse...

Po, a Amy é foda. E a banda dela também. Blues fodissimo.

Valéria disse...

Grande coisa que ela toma duas doses de tequila, ainda não dexou de influenciar as pessoas de "cabeça fraca" que se deixam levar pelos famosos a beber tequila ou qualquer tipo de bebia alcoólica...

Graças a Deus nem gosto de música que diz de violência e coisas do tipo, mas mesmo se gostasse não seria influenciada a cometer crimes como diria a letra desse tipo de música.

Ah! te ajudei a fazer o CD hein.. xD

beijos

ivan delgado disse...

Tá. Que música da Amy Winehouse fala de violência?
Todos que eu conheço que entendem bem de música admiram a Amy e sua banda. Engraçado. É igual para pessoas que não entendem muito detestarem trash metal, por acharem barulhento.

Anônimo disse...

Amy tem uma voz brilhante, uma banda melhor ainda, e todo aspecto "star", pena que tudo isso esteja indo pelo ralo devido as drogas, ao que parece, em breve, falaremos de mais um grande idolo que partiu dessa pra melhor devido as drogas... e foram inumeros: Cassia Eller, Curt...
Chatô

Diego Kingdom disse...

Apesar de ter banda e de ser apaixonado por música não m considero grande entendedor da mesma. Não falo sobre virtusismos e nem sigo as tendências musicais, tanto que acompanho bandas que deixaram de existir em 1970. Mas aê é que nem forevis, cada um tem o seu.
Não gosto da música da Amy, acho que a voz dela não agrada, bem como as composições. Não ME AGRADAM.
Esse post não foi idealizado para criticar música, caso fosse eu teria começado com a éguinha pocotó ou com uma das centenas de "bondes" que são formados todos os dias e caem no gosto popular.
A opinião foi idealizada para tratar de conduta. Conduta esta que está em desacordo com aquilo que uma pessoa que está em evidência numa mídia destinada a adolescentes deveria apresentar.
Pessoas adultas podem ignorar as perípecias da Amy e abrir os ouvidos para apreciar as músicas, os repiques de chimbal da bateria ou qualquer coisa que o valha, mas jovens em formação de caráter estão expostos aos exemplos que vem da televisão. Nas escolas temos cada vez menos a presença de pais, isso vem se repetindo nos lares também. Dessa forma, devemos tomar cuidado redobrado com a influência que a televisão impõe sobre as crianças. Diferente de desenhos animados ou videogame as pessoas reais servem muito mais de exemplo do que figuras animadas ou "pixelizadas".
Amy Winehouse foi usada de exemplo porque a notícia falava dela, mas temos milhões de pessoas que vivem surgindo na televisão as voltas com escândalos. Isso não vem a dizer nada sobre o talento (ou não) da pessoa mas sim sobre sua idoneidade e comportamento.
E as músicas dela não falam sobre violência, mas o comentário não foi exclusivamente sobre ela como já referido. Temos Racionais e tantos outros grupos que fazem apologia a violência e ao consumo de drogas em suas músicas.
Quanto ao "Trash Metal" mencionado pelo meu querido Ivan... Bem, é um estilo que você tem que procurar muito pra ter acesso e não está na telinha, portanto dane-se se o Morbid Angel ou o Burzum queimam igrejas, ninguém divulga mesmo...
Agora os porres da Amy, o tráfico do Belo e as surras que o Sean Penn distrubui entre as mulheres isso sim é largamente divulgado!
Aê está a minh réplica! Abraços e um enorme obrigado à todos que comentaram no blog!