quarta-feira, 29 de julho de 2009

E agora? Quero ouvir!!

Peço mais uma vez desculpas pela minha ausência! Esse mês de julho está sendo complicado, pego uma doença atrás da outra... Desta vez fui acometido por uma gripe que desde sexta passada me dá febre e provoca calafrios e tosse exagerada... Dá pra desconfiar da Gripe Suína, mas, como eu nunca fui de andar na moda eu duvido muito.
E já que comecei a falar em "suíno" eu resolvi deiar esse post cheio de alegria em homenagem ao meu Palmeiras! Meu querido, importante, poderoso alvi - verde. E aproveitar pra dizer que domingo ficou barato só 3 a 0, com a qualidade dos nossos jogadores e a criatividade técnica do Jorginho dava pra ter sido 5, 6, 7, 8...
Eu me mantive sereno, diferente dos "rivais" que já são "fiéis" fregueses eu não faço alarde quando meu time ganha, mesmo porque a maioria das pessoas não tem a mesma receptividade ao humor que eu tenho. E pra falar a verdade eu acho que muita gente recebe uma caixinha do time, dos jogadores... Porque eu vejo certos cidadãos defendendo o time com uma animosidade com a qual não defenderiam nem a própria mãe!
Coisas do futebol...
Mas foi divertido. E foi divertido também essa noite dar o empurrãozinho que faltava pro Fluminense se estrabacar no abismo do rebaixamento. foi divertido ver um Corinthians sem elenco, desnivelado e desnorteado levando sufoco do Santo André. Só foi um pouco triste, confesso, ver aquele penalty no final do jogo... Nunca gostei de penaltys, só pra decidir copa do mundo. No meio do jogo parece um gol dado pro outro time.
Eu gosto de futebol, não vou dizer que sempre gostei, mas passei a gostar. Acho que o ponto crucial é que eu não entendia quase nada, só torcia porque uma pessoa sem time aqui no país do futebol é como um indivíduo sem pátria. Cada torcida um povo, uma nação diferente, uma personalidade e uma tradição. E eu gosto do Palmeiras, gosto da origem italiana, a mesma que a minha, gosto da tradição, por todos os homens do lado paterno da minha família terem sido Palmeirenses.
Mas torço, sofro e comemoro sozinho, sem piadas, sem bagunça, porque a gente nunca sabe o quanto as pessoas são sensíveis ao futebol e o triste é que algo que deveria unir a nação provoca conflitos, guerras, quebra - quebra e violência...
Mas o meu Palmeiras superou o que talvez seja seu maior desafio, vencer o Corinthians, seu eterno e mais belicoso rival.
E pouco me importo com as desculpas e lamúrias que cansei de ouvir nessa metade de semana. "Time desmanchado". "Ronaldo saiu". "Sentiu dalta do André Santos"...
Ronaldo saiu mas Obina ficou, e ficou por mais três vezes e poderia ter ficado mais vezes, porque é raçudo.
Impressionante que na mente das pessoas um jogador só pode levar embora toda a raça de um time, um time que tem sido um dos maiores campeões da história do futebol Brasileiro sem nunca antes ter tido Ronaldo. E se os dirigentes dizem que no futebol não existe beleza e que é apenas "um meio de fazer dinheiro" é porque realmente o Brasil está podre.
Esse mesmo pensamento está levando os dirigentes e diretores do Corinthians a negociar seus jogadores de qualidade para engordar a conta do Ronaldo (a conta poxa) porque se realmente acham que ele e mais 10 cadeiras dentro de campo são capazes de fazer a diferença e definir uma partida ou um campeonato, já viram que não dá certo!





"Eu canto, eu sou Palmeiras até morrer!!!" AQUI É O INFERNO!!!!

2 comentários:

VaaH disse...

Por isso que sempre falamos "FREGUES BOM, É FREGUÊS FIEL!"
Verdão êO.... \o/ saushaushu

=*

ivan delgado disse...

Os corinthianos ficaram muito quietos depois do OBINA 3 x 0 gambazada.